entretenimento

“Bom Crioulo”

1kviews

Referência na literatura, o polêmico romance de Adolfo Caminha (1867-1897) traz a história de Amaro, o escravo foragido negro, forte e de boa índole que entra para a Marinha (onde é visto como força da natureza) e que se apaixona por Aleixo, grumete loiro e de olhos azuis. O livro, um exemplar do gênero naturalista, mas com ingredientes do romantismo em manifestações de subjetividade, como a descoberta do amor e o ciúme, tem seu cerne no encontro amoroso dos dois homens, ali, naquele ambiente marcado pela presença masculina. Desejo e sexo conduzem a uma relação mantida a princípio na sombra, até a reviravolta, a ausência do amado, sua traição e o ápice, o desfecho fatal. Caminha lançou “Voos Incertos” e “A Normalista”.

Fonte: Valor Econômico