economiapolítica

Brasil criou 48,4 mil vagas com carteira assinada em junho

130views

O país abriu 48.436 vagas de trabalho com carteira assinada em junho. Foi o melhor resultado para o mês desde 2013, quando foram criadas 123.836 vagas formais de emprego.

As informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) foram divulgadas pela secretaria especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia nesta 5ª feira (25.jul.2019).

O saldo do mês é resultado de 1.248.106 contratações no período contra 1.199.670 demissões. Em 2018, o país criou 529.554 vagas de emprego formal, após 3 anos de queda.

Semestre 

No acumulado dos 6 primeiros meses do ano, foram criadas 408,5 mil vagas. No consolidado do semestre, é o melhor dado desde o 1º semestre de 2014.

De janeiro a junho de 2018, para efeitos de comparação, foram 392.461 empregos.

Saldo por setor  

O resultado de junho foi puxado pelo setor de serviços, responsável por 23.020 vagas. De acordo com os dados do Caged, 6 das 8 atividades analisadas registraram saldo positivo em junho:

  • serviços: 23.020
  • agropecuária: 22.702
  • construção civil: 13.136
  • serviços industriais de utilidade pública: 2.525
  • extrativa mineral: 565
  • administração pública: 483
  • comércio: -3.007
  • indústria de transformação: -10.988

Resultado por região 

No recorte geográfico, apenas a região Sul apresentou resultado negativo em junho.

  • Sudeste: 31.054
  • Centro-Oeste: 10.952
  • Nordeste: 5.412
  • Norte: 4.002
  • Sul: -2.714

TRABALHO INTERMITENTE E PARCIAL

Em junho, foram registradas 15.520 admissões e 5.343 desligamentos no chamado trabalho intermitente. O saldo ficou em 10.177. No mesmo período do ano passado, foram criadas 3.587 vagas nessa modalidade.

As principais ocupações foram:

  • Vigilante: 3.125
  • Porteiro de edifícios: 768
  • Recepcionista, em geral: 721
  • Bombeiro civil: 384
  • Assistente de vendas: 264

Criada por meio da reforma trabalhista, a modalidade permite jornada em dias alternados ou por horas determinadas.

Na modalidade de trabalho parcial, foram 5.922 admissões e 4.495 desligamentos. O saldo, portanto, foi de 1.427 vagas. O regime permite jornadas de até 26 horas semanais mais 6 horas extras ou 30 horas semanais. Em junho de 2018, foram criados 1.081 vagas nessa modalidade.

As principais ocupações foram:

  • Repositor de mercadoria: 290
  • Operador de caixa: 173
  • Expedidor de mercadorias: 131
  • Vendedor de comércio varejista: 111
  • Faxineiro: 107

SALÁRIO MÉDIO

O salário médio de admissão no mês passado foi de R$ 1.606,62, aumento real (já descontada a inflação) de 1,42% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O salário médio de desligamento foi de R$ 1.766,67 , redução real de 1,4% nessa base de comparação.

Continuar lendo

Poder360