política

Brasil tem 4º maior número de jornalistas mortos em 2019, diz pesquisa

158views

Levantamento da Press Emblem Campaign, organização não governamental com sede em Genebra, mostra que 38 jornalistas foram mortos no mundo de janeiro a junho de 2019. O número representa uma queda de 42% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 66 profissionais foram assassinados.

De acordo com o estudo, o país que mais mata jornalistas é o México. Foram 9 mortos em 6 meses. Em seguida aparecem o Afeganistão (6 mortos) e o Paquistão (4 mortos). O Brasil divide a 4ª posição com a Colômbia, com 2 mortos cada.

Os brasileiros assassinados foram:

  • 28.mai.2019 – Robson Giorno, dono do jornal O Maricá, do Rio de Janeiro;
  • 18.jun.2019 – Romario Barros, fundador do site Lei Seca Maricá, também no Rio.

Ainda segundo o estudo, foi morto 1 jornalista nos seguintes países: Bangladesh, Chade, Gana, Haiti, Honduras, Índia, Iraque, Quênia, Líbia, Irlanda do Norte, Filipinas, África do Sul, Síria, Ucrânia e Iêmen.

A América Latina é o continente que mais mata seus profissionais de mídia. Foram 15 mortes nos 6 primeiros meses de 2019 (México, Brasil, Colômbia, Honduras, Haiti).

Continuar lendo

Poder360