entretenimento

Centenas de voos são adiados nos EUA após falha de TI

135views
Avião Delta Air Lines
(Shutterstock)

Leia também:

SÃO PAULO – Uma série de voos nos aeroportos dos Estados Unidos foram adiados nesta segunda-feira (1) devido a uma falha de TI que afetou pelo menos cinco companhias aéreas, informou a Administração Federal de Aviação do país (FAA).  
A pane em um software que faz parte do sistema de TI atingiu a Southwest Airlines, a Delta Air Lines, a United Airlines, a JetBlue e a Alaska Air, causando atrasos generalizados.  

“Diversas companhias aéreas estão enfrentando problemas com um programa de peso e equilíbrio de planejamento de vôos chamado AeroData. As operações foram afetadas em graus variados”, disse uma porta-voz ao Business Insider.

O AeroData, o software que sofreu o problema, é usado para calcular o peso e o equilíbrio dos voos antes da decolagem. Ele também fornece análise da pista e dados de desempenho de aeronaves para as companhias aéreas. 

A empresa, sediada no Arizona, fornece dados para mais de 50% de todos os voos do Estados Unidos e diz que aumentará para 85% em breve. 

A FAA postou em seu Twitter que a situação foi resolvida às 08h34 desta segunda, cerca de cinco horas depois de os passageiros começarem a postar nas redes sociais descrições dos problemas que afetam seus voos.

Enquanto o problema ainda estava acontecendo, as companhias aéreas responderam aos passageiros também via Twitter, culpando um problema de administração do computador:

delta

united

Ao longo do período de dificuldades, 492 voos da Southwest Airlines foram adiados, assim como 116 vôos operados pela JetBlue, de acordo com dados do site de rastreamento Flight Aware.

Segundo o site, a United Airlines afirmou que cerca de 150 de seus voos foram afetados. “Enfrentamos um problema com um programa de planejamento de voo nesta manhã que impactou as operações, resultando em atrasos para vôos selecionados da United Express [aliança de parceiras da companhia aérea]”.

Os principais aeroportos envolvidos nos atrasos foram o LaGuardia em Nova York, o de Orlando, e o de Tampa, ambos na Flórida, o Dallas Fort Worth, o Louis Armstrong, em Nova Orleans, o John Glenn Columbus, em Ohio e o Boston Logan.

Caos 

Em um comunicado em 2017, a AeroData informou que apenas cinco minutos de inatividade de seu sistema poderiam resultar em mais de 100 voos atrasados, além de perda de receita.

O Business Insider contatou a AeroData para comentários, mas não recebeu resposta.

Está sem dinheiro para viajar? Invista! Abra uma conta na XP – é de graça. 

Fonte: InfoMoney – Entretenimento