ciência

Gigante indiana deixa de produzir vacina da Covid-19 para evitar desperdício

12views
Vacina (Foto: Karolina Grabowska/Pexels)

Vacina (Foto: Karolina Grabowska/Pexels)

Quando o assunto é vacinação contra a Covid-19, relatórios mostram que boa parte do mundo ainda está longe dos índices esperados. Haiti e Jamaica, por exemplo, ainda não têm 30% da população imunizada com duas doses e nosso vizinho Paraguai não chegou à marca dos 50%, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Mesmo assim, o maior produtor de vacinas do planeta, o Instituto Serum da Índia, interrompeu a fabricação de imunizantes contra a Covid-19 por falta de demanda. A vacina em questão é a Covishield, versão local da vacina da AstraZeneca. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (22).

O Instituto Serum é o maior fornecedor da Covax Facility, o programa global que abastece países pobres com doses de imunizante. Ao todo, a gigante indiana já produziu mais de 1 bilhão de doses da Covishield.

“Temos 200 milhões de doses em estoque”, informou o CEO da companhia, Adar Poonawalla. “Paramos a produção em dezembro. Até sugeri que sejam doadas para quem quiser levá-las”, disse ele em um fórum econômico organizado pelo grupo Times Network. “Não sei o que fazer com o produto. Por isso, tive que dizer para pararem de produzir. Se não, vão passar do prazo de validade”.