ArtigosPortugal

O que você acha de Portugal? Entrevista com Adriano Martins Pinheiro

Adriano Martins Pinheiro
221views

O que você acha de Portugal?

Embora seja difícil responder em poucas palavras, vou procurar ser objetivo nas respostas. Portugal é um país maravilhoso.

Para se ter uma ideia, mesmo morando há mais de 3 anos em Portugal, até hoje fico encantando com a maravilhosa vista da Ponte de D. Luís, que liga as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia, separadas pelo Rio Douro. Além disso, é um país pacífico, seguro e tranquilo, o que é ótimo para morar com a família.

Em resumo, Portugal oferece uma uma boa qualidade de vida e tem um custo de vida bastante baixo.

Quais os pontos negativos de morar em Portugal?

Eu sempre digo que, como escolhi permanecer em Portugal, não tenho muitos pontos negativos a dizer. Isso porque, se houvesse muitos eu não estaria aqui. Mas, é bom lembrar que, como em qualquer lugar do mundo, há problemas sociais e econômicos. Não existe nenhum país “mar de rosas”.

O imigrante sempre fará comparação e essa comparação será de acordo de como era sua realidade no país de origem. Dessa forma, cada um tem um ponto de referência, para fazer comparações.

Por exemplo, alguém que tinha um alto faturamento no Brasil, terá que se adaptar à realidade de Portugal, no sentido de que, em regra, não é um país para o foco de acumular riquezas. Por outro lado, se a pessoa tinha uma modesta vida financeira, poderá ver mais vantagens, do que desvantagens.

Os pontos negativos poderiam ser: salário mínimo baixo, poucas ofertas de trabalho e economia desfavorável para alguns negócios.

Mas, os pontos favoráveis superam os desfavoráveis e, além disso, pontos desfavoráveis existem em qualquer país do mundo. É uma questão de colocar na balança.

Qual a melhor cidade para se morar em Portugal?

Cada região tem suas vantagens e desvantagens. Eu tenho uma tendência a elogiar a Cidade do Porto, pois é, de fato uma cidade apaixonante.

Recentemente, fiquei vislumbrado com a tranquilidade e beleza de Vila Nova de Gaia, que faz parte do Distrito do Porto. É onde moro atualmente.

Se o critério de avaliação for tranquilidade e segurança, eu recomendo o Porto. Há diversas outras cidades com essas mesmas qualidades, como Braga, Coimbra etc.

É importante escolher morar na região em que o interessado terá mais oportunidade para negócios ou trabalho, de acordo com a sua área de atuação. Se o trabalho for online, não há essa necessidade.

Como é o custo de vida de Portugal ?

O custo de vida em Portugal é baixíssimo em relação a Cidade de São Paulo e também é um dos mais baixos da Europa.

Mas, vale lembrar que cada pessoa tem um custo de vida e isso deve ser considerado.

Fiz uma consultoria online para um cliente que vivia no Brasil e pagava um salário mínimo de condomínio, três salários mínimos para a escola particular do filho, três salários mínimos para o plano de saúde (convênio médico). Nem vamos considerar outros gastos, como compra de mercado, luz, água, telefone, internet, IPTU etc.

Pois bem, apenas uma parte das despesas mensais do cliente equivale a sete salários mínimos. Em 2021, isso equivale a R$ 7.700,00. E notemos que só há um filho.

A despesa do cliente acima, considerando as viagens, restaurantes, shoppings chegava a R$ 15 mil e, apesar do alto valor, o cliente dizia não sentir que tinha uma boa qualidade de vida.

Nesse caso, considerando que em Portugal o cliente terá bons serviços públicos, não sendo necessário contratar serviços particulares, o custo de vida torna-se bem mais favorável.

E qualidade de vida em Portugal?

A qualidade de vida em Portugal é excelente. O país é lindo, com incontáveis opções de lazer, boas estradas para viagens, bom transporte público, boa estrutura de saúde e segurança. É um dos melhores da Europa para se morar.

Como já comentamos, há problemas como em qualquer lugar do mundo, mas estamos fazendo uma avaliação geral.

Mercado de trabalho em Portugal

Se a intenção é trabalhar como empregado, há uma necessidade maior de atenção.

O índice de desemprego em Portugal é alto. Embora haja algumas áreas que tem carência de pessoal. Por isso, o melhor é fazer pesquisas, de acordo com a profissão.

O salário mínimo de Portugal (2021) está no valor de 665 euros – o que é considerado baixo para a Europa. Em regra, não há altos salários. Há raríssimas exceções.

É bom que o trabalhador verifique a oferta de vagas e salário para a sua área, para evitar surpresas.

Negócios em Portugal

Assim como em qualquer lugar, algumas áreas são boas e outras não. O melhor parece ser o investimento em imóveis. Há boas condições e facilidades para financiamento e o retorno é certo.

Vale lembrar que Portugal é um país pequeno e sofre com alguns problemas econômicos. Por isso, é bom avaliar o tipo de negócio, para saber se o país seria a melhor escolha.

Por exemplo, meu escritório sempre trabalhou com elaboração e consultoria de contratos na Cidade de São Paulo, que tem mais de 12 milhões de habitantes concentrados. Antes de mudar o escritório para Portugal, tive que considerar que estaria em um país com, aproximadamente, 10 milhões de habitantes, sendo que a Cidade do Porto tem apenas 200 mil pessoas, aproximadamente.

Obviamente, algumas profissões e negócios são muito mais rentáveis no Brasil, com 200 milhões de habitantes e, mais especificamente, em São Paulo, haja vista ser uma das maiores do planeta, em termo populacional.

Em resumo, para algumas áreas e alguns contextos, Portugal pode não ser a melhor opção, sendo muito importante fazer uma boa análise.

Que tipo de visto escolher para mudar para Portugal?

Há vários tipos de vistos. O interessado pode obter visto para estudo, trabalho subordinado, trabalho autônomo, investimento, rendimentos etc. Cada interessado deverá ver o que melhor se encaixa em seu contexto.

Eu recomendo que quem deseja mudar para Portugal – ou para qualquer outro país – faça uma consultoria especializada acerca de informações gerais de moradia, além de uma consultoria direcionada a vistos de residência. Isso evita muitos transtornos e decepções.

Sobre o autor

O autor, Adriano Martins Pinheiro, atua com advogado e consultor de negócios entre Portugal e Brasil, realizando consultoria em vistos e investimentos, além de outras questões de documentação. Além disso, o autor é formador credenciado pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional de Portugal (IEFP) e instrutor de cursos online. O canal dele no Youtube tem mais de 10 milhões de visualizações e mais de 50 mil inscritos. Recentemente, o autor ultrapassou mais de mil alunos e atingiu a marca de curso melhor avaliado, no maior empresa do ramo no mundo (Udemy).

Diário Portugal Brasil

tags: investimento portugal, imóveis, vistos, moradia, trabalho, vagas, emprego